Últimas

6/recent/ticker-posts

Combate ao coronavírus impactou mais de R$ 600 bi nas contas públicas

 Maior quantia vem do auxílio emergencial - quase R$ 322 bi



Publicado em 04/09/2020 - 20:00 Por Dayana Vitor - Brasília

O impacto fiscal das medidas de combate à covid-19 no Brasil é de R$ 605 bilhões até o momento. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (4) pelo Ministério da Economia, e o valor é calculado em cima da previsão do aumento de despesas e queda de receitas do governo federal.


Do total de 605 bilhões de reais, mais de 584 bilhões são em despesas e 20 bilhões e seiscentos milhões, em receitas. O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, detalhou como é feito esse cálculo.


Os números consideram a projeção de queda de 4,7% do Produto Interno Bruto (PIB), em 2020, por causa da pandemia do novo coronavírus. O PIB é a soma de todas as riquezas produzidas no país. 


O maior impacto nas contas do governo vem do pagamento do auxílio emergencial.  No total, serão cinco parcelas de R$ 600 e quatro de R$ 300 até o fim do ano. A ajuda representará quase R$ 322 bilhões aos cofres públicos.


Além disso, os estados e municípios devem receber mais de R$ 120 bilhões por meio de medidas que incluem o auxílio financeiro do governo, renegociações de dívidas com a União, bancos e organismos internacionais. A maior parte do dinheiro, mais de R$ 64 bilhões, vai para o Sudeste; outros R$ 20 bilhões vão para o Nordeste. 


O secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, afirmou que o gasto com medidas de combate à covid-19 é maior aqui no Brasil do que em outros países.


Com todas as despesas, a previsão é de que o déficit do governo federal fique em mais de R$ 866 bilhões, ou seja, mais de 12% do PIB.


Edição: Ana Pimenta

Postar um comentário

0 Comentários