Últimas

6/recent/ticker-posts

Secretário diz que vacina será prioritária para não infectados em SP


Edição: Ana Pimenta

Publicado em quarta-feira, 19 Agosto, 2020 - 21:55 Por Eliane Gonçalves - São Paulo

 Pessoas que já foram infectadas pelo coronavírus não devem estar entre as que vão ter direito à vacina quando ela estiver disponível. Segundo o secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, quem contraiu o novo coronavírus já desenvolveu anticorpos e, por isso, não teria necessidade de tomar vacinas.


Apesar da afirmação do secretário, quem vai determinar os critérios para definir quem deve e quem não deve tomar a vacina é o Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (PNI), e para isso algumas questões precisam ser respondidas, como o tempo que o corpo consegue manter anticorpos depois de ter contato com o vírus.


Nesta terça-feira, a  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou que mais uma vacina fosse testada no Brasil. Ela está sendo desenvolvida pelo laboratório Belga Jassen-Cilag, que faz parte do grupo Johnson e Johnson.


Com isso, chegou a quatro o número de vacinas que estão sendo testadas em brasileiros. Em São Paulo, o Instituto Butantan coordena os testes da vacina chinesa Coronavac. No Rio de Janeiro, a Fiocruz está à frente dos estudos de uma vacina que está sendo desenvolvida pela universidade britânica Oxford. Também em São Paulo, o Centro Paulista de Investigação Clínica (Cepic) está testando a vacina do laboratório Pfizer.


Todas as vacinas estão na fase 3 de testagem, que é a ultima etapa para avaliar a segurança e a eficácia em grandes populações. Como o Brasil se tornou um dos epicentros da pandemia, virou um local propício para os testes da vacina, em função da alta exposição da população ao vírus.

Postar um comentário

0 Comentários