Últimas

6/recent/ticker-posts

No Reino Unido, comitê multipartidário pede investigação contra Rússia

Parlamentares ameaçam processar Boris Johnson após interferência de Moscou no plebiscito por saída da UE, em 2016


Por A Referencia, Noticias Internacionais.


Um grupo multipartidário do Parlamento britânico ameaçou nesta sexta (21) processar o primeiro-ministro Boris Johnson. A medida será tomada caso ele não inicie uma investigação sobre a interferência russa no plebiscito do Brexit, em 2016.


Os parlamentares alegam violação da Convenção europeia de Direitos Humanos, , informou o jornal “The Guardian“. Com a intromissão, a consulta perde sua validade como eleição livre. O governo tem duas semanas para responder.

 Para Caroline Lucas, do Partido Verde, “os processos democráticos estão claramente em risco”. A parlamentar classificou a resposta de Downing Street, o gabinete do premiê, como “complacente e negligente”.


“Não podemos permitir que o governo se esquive [da evidência de interferência de Moscou] porque os cofres dos Tories [o partido Conservador] estão cheios de dinheiro russo”, afirmou Lucas.


O relatório do Parlamento veio à público em julho. O material disseca participação russa em campanhas que incentivavam a saída do Reino Unido da UE (União Europeia).


Elaborado em 2019, o material permaneceu em segredo a pedido do governo do Partido Conservador, por conta do período eleitoral.


De acordo com o comitê responsável pelo relatório, Johnson ignorou evidências da intromissão russa na consulta do Brexit. Sua antecessora, a também Tory Theresa May, também não agiu diante das provas de que os russos impulsionaram a saída britânica da União.


Tags: Boris Johnson, Brexit, Caroline Lucas, Downing Street, Partido Conservador, Partido Verde, Reino Unido, Rússia

Postar um comentário

0 Comentários