Últimas

6/recent/ticker-posts

Ministério vai acompanhar caso da menina de 10 anos que engravidou

 Damares Alves disse que lei que autoriza aborto não deve ser mudada

 Por Victor Ribeiro, EBC


A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou nessa quinta-feira que a pasta vai acompanhar o caso da menina de 10 anos que precisou fazer um aborto após engravidar do tio. Damares disse que o governo não pretende mudar a legislação que autoriza aborto em três situações: após estupro, quando a gestação oferece risco de morte à mãe e nos casos em que o feto não tem cérebro.

Damares acrescentou que o caso dessa menina foi um estupro, mas que o governo deve intensificar a campanha contra o que ela chama de erotização de crianças. A ministra participou de uma transmissão ao vivo pela internet, com o presidente Jair Bolsonaro. Damares Alves afirmou que, mesmo consentido, o sexo com menores de idade deixa sequelas como infecções sexualmente transmissíveis e abalos emocionais, além do risco de gravidez.

A ministra comentou sobre as investigações que apontam a cantora gospel e deputada Flordelis, do PSD do Rio de Janeiro, como mandante do assassinato do marido, Anderson do Carmo. Damares disse que conheceu Flordelis em 2013, na militância em defesa da adoção.

Bolsonaro também lamentou o episódio e comentou sobre fotos de Flordelis ao lado dele e da primeira-dama Michelle. O presidente disse que sempre teve o costume de posar para fotos ao lado de apoiadores.



Postar um comentário

0 Comentários