Últimas

6/recent/ticker-posts

Aras diz que é hora de 'corrigir rumos' para que 'lavajatismo não perdure'


Procurador-geral deu declaração em debate virtual promovido por advogados. Segundo Aras, 'correção de rumos não significa redução do empenho no combate à corrupção'.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou nesta terça-feira (28) que é hora de "corrigir rumos" para que o "lavajatismo" passe e seja substituído no Ministério Público por outro modelo de enfrentamento à criminalidade.

Aras deu a declaração ao participar de um debate virtual, promovido por um grupo de advogados. Segundo ele, a "correção de rumos não significa redução do empenho no combate à corrupção".

Ainda no debate, Augusto Aras afirmou que a gestão dele visa acabar com a "sanha punitivista" do Ministério Público e que não pode existir “caixa-preta” no MP.

"Agora é a hora de corrigir os rumos para que o lavajatismo não perdure. Mas a correção de rumos não significa redução do empenho no combate à corrupção. Contrariamente a isso, o que nós temos aqui na casa é o pensamento de buscar fortalecer a investigação científica e, acima de tudo, visando respeitar direitos e garantias fundamentais", afirmou Augusto Aras.

O G1 procurou a força-tarefa da Lava Jato no Paraná e aguardava resposta até a última atualização desta reportagem.

O procurador-geral entrou em atrito com as forças-tarefa após a chefe da Lava Jato na PGR, Lindôra Araújo, se dirigir a Curitiba com o objetivo de acessar dados de investigações.

Postar um comentário

0 Comentários